As saudades.

the-war-inside-my-head

O maior problema sobre o amor dentro de mim é a saudade. Junto ou separado, a saudade me perturba, me destrói e instiga a ansiedade que tenta me dominar. A saudade vem de diversas formas e com diferentes atribuições. Há tempos em que o mundo ao redor pode cair, e a saudade vai me sustentar. É a saudade que faz feliz por me lembrar do bom, do amor e da sorte que é amar profundamente e ter conhecido o amor que tira o chão, o amor que será apenas porque é. Mas há tempos que a saudade exige contato, exige dados, tato, cheiro. É a saudade cruel que angustia e tira toda a alegria que existe em mim porque ela precisa saber de algo, ela precisa de um sinal.

E quando essa saudade vem, os dias são difíceis. O ar parece acabar e o coração bate acelerado querendo fugir do peito. Nesses dias a luta interna para acalmar o coração e continuar a viver é difícil demais. Nesses dias eu preferia desaparecer e desligar tudo em mim.

A oscilação das saudades me destrói. Mas quando pondero sobre o que preferia estar vivendo, ainda fico com minhas dores, anseios e angustias. Porque no final, saber que você existe vale mais que qualquer calma.