Sometimes, It feels like July, all over again.

IMG_1852

Durante 18 anos da minha existência eu odiei o mês de Julho. Enquanto todos estavam felizes com as férias escolares e a liberdade de dormir até tarde, eu ficava sozinha com meus pensamentos. Sempre foi um mês frio e cinzento. Sempre me fez pensar mais do que já penso. Em certo ponto descobri o “inferno-astral” e várias coisas encaixaram. Por 29 dias de Julho eu estava bem lá no meio, no inferno. Aos 17 eu comecei a me perder. E de repente, 12 meses do ano pareciam Julho. Aos 18 eu não conseguia mais viver, então resolvi que deixaria Julho e partiria daqui. Não me deixaram partir e eu voltei. Por mais de 16 meses eu vivi sem cor. Sem cinza, sem dor, sem sorrir. Tudo me cegava, me cansava. Então eu dormia. Um pouco antes de duas décadas eu acordei e a vida tinha cor. Estar por aqui fazia sentido novamente. Mesmo com dores e desilusões. Mas Julho nunca desapareceu. As vezes eu acordo e uma lágrima cai, porque Julho veio me visitar. Eu digo “oi” e tento conversar, mas morro de medo que ele queira ficar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s