2013.

Image

Isso de a gente querer ser exatamente o que a gente é, ainda vai nos levar além. (Leminski)

Muitos anos se passaram dentro de 2013. Aconteceram tantas coisas que quando penso sobre o começo do ano, pareço relembrar de tempos atrás. Quando penso sobre o meio do ano, parece que foi ontem. E quando penso no todo, vejo um dos anos mais felizes e confusos da minha vida. Fiz tantas coisas e consegui tantas outras.

Um dos meus maiores orgulhos, é o de sempre saber quem eu sou. Em 2013, me descobri ainda mais e em cada modificação sou mais eu. Complicado de explicar, porém provavelmente bastante visível aos próximos. Talvez seja o que chamam de amadurecimento.

Em 2013 eu:

– realizei um sonho que achava estar tão longe. E agora, só faltam meses para eu vivê-lo. =)

– vi um dos shows que mais queria ver

– demonstrei todo o meu amor sem pensar, e não me arrependo nem um pouco mesmo parecendo boba.

– fiz coisas por outra pessoa que não imaginaria fazer em nenhum condição na vida.

– descobri que não consigo sentir raiva e ódio de verdade.

– me desprendi do que não gosto e vivo exclusivamente para fazer o que eu quiser.

– descobri que amo mais do que imaginava, e consigo viver apenas assim.

– tive certeza de algo que sempre imaginei; gosto de muitas pessoas ao meu lado. Amo-os profundamente, mas não consigo lidar com apego demasiado. E principalmente, quando longe, sinto falta, mas saudades de verdade, só sinto de uma pessoa no mundo. E essa saudades cresce em escala irregular. Esse ano, ela explodiu. Talvez por isso, eu tenha ficado boba.

Contudo, o mais importante, é que em um balanço geral, 2013 foi muito feliz. =D